quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Bolero de Crochê

    Tricô e crochê são minhas técnicas de artesanato favoritas. Nesse momento, o crochê parece estar no ar, sendo possível vê-lo em toda a parte, nas passarelas, nas vitrines e, também, nas ruas. Eu diria que é um momento inusitado, pois em geral quando uma moda chega às ruas há muito já saiu das passarelas. O crochê há muito tempo se faz presente nas passarelas, chegou às ruas e permanece nas passarelas. E qual crocheteira não fica feliz com isso?
    Hoje trago um bolero que une as duas técnicas. A essência da peça já é conhecida por muitas, faz-se um retângulo (nesse caso em tricô) , alças de corrente que formam as cavas e daí tece-se um babado contornando a peça toda até o tamanho desejado.


    Se usado invertido (de cabeça para baixo ou ponta cabeça) tem-se um novo efeito.













  








    Uso linha Camila Fashion ou Anne dupla, agulhas 6mm para o retângulo de tricô e agulha 4,5mm para a parte em crochê.
























     Optei por um ponto um pouco mais trabalhado, mas ainda bem simples, usei apenas um fio de linha e agulha 3,5mm para fazer o crochê e obtive uma peça mais leve.


      A Vitória Quintal ensinou esse bolero no programa Sabor de Vida. É possível conferir os detalhes nos vídeos abaixo.






    Na ocasião ela fez a divulgação dos novos fios de verão da Coats. Como tais fios não são vendidos em Fortaleza, segui todas as indicações da Vitória, mesmo sendo o fio diferente daqueles que ela sugeriu, e consegui um bom resultado. A única alteração que fiz foi na hora de fazer o acabamento das cavas, fiz de forma que elas ficassem menores e assim a peça ficou ajustada ao corpo.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Em busca de presentes!

        O ano está chegando ao seu fim , com isso muitos procuram presentes para pessoas queridas. Vou mostrar algumas peças que fiz para ofertar às professoras dos meus filhos no último 15 de outubro, desejo que sirvam de inspiração.






















        Sei que a bolsa fuxicão, já é bem conhecida na net, mas resolvi inseri-la nesse post por considerá-la especial. Você pensa em quem vai presentear, escolhe um tecido que diga algo da personalidade dessa pessoa, confecciona uma bolsinha desse modelo e, terá o que chamo de presente personalizado! Pensando em aumentar sua utilidade usei círculos de 30cm de diâmetro para o corpo da bolsa, sendo possível colocar CNH/ RG, cartão de crédito, celular e usá-la em uma saída rápida. O fato de ser totalmente feita à mão lhe confere delicadeza sem igual.














    



        O diferencial dessa carteira é o pregueado na parte externa. Pus bolsinho porta-cartão na parte interna, de tamanho suficiente para que caiba a CNH também. Por ter sido feita numa estampa que imita patchwork, ganhou um ar bastante informal podendo ser transformada em porta-maquiagem. Para estruturá-la utilizei dublado. Trocando o tecido adequadamente, ela se tornaria uma companheira de saídas noturnas. Aqui você encontra um tutorial sobre ela. Está em inglês, mas as fotos removem qualquer dificuldade.


















        Mais carteiras!!! A que está no canto inferior é a multiuso que já mostrei quando postei a bolsa de orinuno. As outras são semelhantes a ela, porém em tamanho maior. Tem um tutorial muito bom sobre elas no blog da Soraia e o molde você pode pegar aqui. Dos moldes disponibilizados, utilizei o de tamanho menor. Em ambas, pus dublado para deixá-las mais firmes e fofinhas, e fecho de imã. O que difere uma da outra é o fato de que na vermelha não fiz as pences. Gostei do resultado das duas, mas sugiro usar entretela se for fazer as pences pois acredito que ficará ainda melhor. Novamente, a cada tecido escolhido, uma nova bolsa, um novo efeito, ou seja rende, uma boa brincadeira.


















        Essa ecobag vi pela primeira vez no site da Vera, conforme falei na postagem que fiz sobre essas bolsas. Minha mãe entendeu como se fazia e me ensinou. Estou muito feliz pois encontrei alguns tutoriais prontinhos sobre ela para dividir com vocês, por exemplo esse  aqui. É fácil de fazer, e garanto ser um presente útil e durável.

         Se deseja algo menos rústico, uma nova ecobag. Essa chamo de ecobag slim. Utilizei um tecido mais fino, o que a tornou menos resistente, porém mais compacta. Mesmo assim ainda suporta peso, pois usei um tecido indicado para decoração. Tutorial nesse link e molde aqui.



















        Uma das minhas preferidas, a bolsa flor, não poderia faltar. 




















Infelizmente, não tirei foto dela por dentro, por isso vou pôr uma foto da mesma bolsa numa outra estampa.



















        E, para não dizer que só falei de bolsas, um sachê hibisco com um bom passo a passo.



















        Desejo que essa postagem seja útil na sua busca por presentes !



segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Roupas para Barbie

     Pesquisando sobre Barbie, não poderia deixar de aprender a respeito de roupas para ela. A primeira lição  é que devemos provar a roupinha a todo instante durante a confecção, pois as dimensões do corpo das bonecas sofrem pequenas variações. A seguir, mostro algumas peças que fiz.


    

















     O Vestido de tricô fiz sem costuras, para isso usei peças de um jogo pega-varetas, para substituir as agulhas de duas pontas, linhas Anne e Camila Fashion. Comecei pela borda da saia com 60 pontos e fui diminuindo aos poucos até que chegando na cintura fiz *1m, 2pjm* e restaram 30 pontos. Daí, fiz barra 1/1 até o comprimento adequado e arrematei com lastex.  Sugiro arrematar normalmente e depois passar um fio de lastex por entre os pontos, assim quando o lastex perder a elasticidade basta trocá-lo sem comprometer o vestido. Também é possível fazer aberto e costurar depois nas costas.
        Para a saia vermelha, uni um pedaço de elástico fino de comprimento compatível para a cintura, revesti com crochê e a seguir fiz o ponto que escolhi.




















      O vestido acima já é bastante conhecido na net, graças a um pap bem detalhado que a Juliana do blog feito a mão por Juliana Melo publicou. Foi minha mãe quem fez esse, usou linha Cléa e agulhas 1,25mm. Para o fecho usou um botão de pressão pequeno.




















     Para esse vestido e o próximo, utilizei fotos encontradas na net, mas não lembro onde, por isso não tenho receita ou gráfico. Fiz observando as imagens e provando na boneca a cada carreira. Para o fecho, em ambos usei velcro colado com adesivo de contato da Brascola. Achei ótimo o resultado pois permite minha filha trocar as roupinhas sozinha.






















     Na foto do canto inferior esquerdo, destaco o início do vestido amarelo. Observe a versatilidade dessa roupa pois a partir dessa pecinha amarela você pode ter a parte superior de um biquini, se parar na cintura tem uma blusa bacana, pode mudar a estrutura da saia, enfim dá pra brincar bastante.
      Se assim como eu, você se preocupa com o aspecto vazado do crochê e fato das meninas virem da loja sem peças íntimas, resolvi esse problema.


















Para cada calcinha, usei um tubo de lastex de 10m . Novamente, a melhor maneira é provar enquanto se confecciona. 

     Se você gostou das roupinhas, mas não sabe fazer crochê ou tricô, ainda assim pode vestir as bonecas da sua filha, sobrinha, afilhada...


















     No blog cor de rosa encontra-se um tutorial maravilhoso desses vestidos, que podem ser feitos à máquina ou mão junto com a criança. É de fácil confecção e é possível variar o efeito de acordo com o tecido escolhido. Por exemplo, se feito em cetim, com saia longa e godê temos um belo vestido de festa. Para o fecho, usei botões de pressão bem pequenos.
       Para finalizar gostaria de indicar o site da boneca Pullip onde a Gideoni, do blog Barbie e crochet, deixou ótimos tutoriais de roupinhas em tecido que são facilmente adaptadas para a Barbie como por exemplo 



















essas roupinhas de dormir feitas à mão  com pequenos pedaços de renda. No seu blog, Barbie e crochet, também encontramos coisas lindas.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Barbie

     Nas últimas férias, envolvida com as brincadeiras da minha filha, dediquei-me à pesquisa no tema Barbie e coletei informações interessantes. Recém passado o dia das crianças e com as próximas férias chegando, achei útil dividir com vocês o que aprendi.
      É possível fazer um tratamento capilar eficiente de forma que as bonecas fiquem como novas. Tínhamos aqui algumas bonecas cujos cabelos não seriam merecedores de bons comentários de tão estragados que estavam. Foram todas recuperadas graças a um tutorial que a Adriana, do blog s2 pink doll,  preparou sobre como alisar os cabelos da Barbie. Basicamente, ele consiste em lavar os cabelos com detergente neutro, hidratar com amaciante de roupas, lavar com água quente e aplicar um choque térmico com água gelada. A água quente elimina frizz, ondas, reduz completamente o volume, enquanto que a água gelada proporciona um brilho de impressionar.  Lamento não ter fotografado antes de fazer o tratamento, mas asseguro a eficiência e estou certa de que recupera cabelos em qualquer estado. Sugiro que visitem o tutorial pois lá   estão todas as indicações de duração de tempo de cada, temperatura da água e outros cuidados para que nenhum acidente ocorra com sua boneca.




   














   



          Esses cabelos nunca tiveram tal brilho, principalmente os da Summer (a loira).


      




















      Essa boneca transmitia a ideia de um cabelo afro que havia sofrido um processo de alisamento mal sucedido. Agora sim, recebeu um alisamento digno de uma bela boneca!
  
           Se você prefere cabelos cacheados,  certamente aprecia os da fashionista Glam. Quando a compramos seus cachos eram lindos, mas com  tempo e uso se desfizeram e o cabelo  ficou sem brilho e embaraçado. Apliquei todos os passos do tutorial de alisamento exceto  o da água quente. Em seguida, usei um outro tutorial da Adriana para cachear novamente os cabelos da Glam. Eis o resultado:


      


















         Esse processo é  demorado, exige paciência, mas vale a pena. Funciona muito bem.
         Uma vez tratadas as madeixas, você encontra um passo a passo  de penteado de festa no blog barbie dolls collector.
            No s2 pink doll você ainda encontra dicas de como pintar os cabelos e fazer mechas. Se tomar gosto pela brincadeira e desejar dar um "up" em uma boneca, você pode pintar o rosto tornando-a única, mudar a posição de seus membros, separar seus dedos ... 

sábado, 8 de outubro de 2011

Dia das Crianças

Com o dia das crianças se aproximando, trago uma sugestão interessante de presente para menina. É um berço moisés para boneca que fiz seguindo um tutorial muito bacana elaborado pela Sônia do blog tempo de viver bem
                                         
















Este fiz para minha filha.  Na parte externa um metalassê utilizando feltro no lugar da manta acrílica pois escorrega menos, na parte interna apliquei uma camada de entretela termocolante e, para que ficasse bem firme como pode ser visto na foto, no meio pus uma camada de entretela grossa (não colante). As medidas e o passo a passo você pode conferir aqui. É um ótimo tamanho, serve para vários tamanhos de bebê.


                                                             























Para quem não tem experiência com quilt e faz um metalassê a duras penas como eu, uma boa alternativa é estruturar com uma camada de dublado e outra de entretela grossa. 


                                                             






















Foi o que fiz nesse que presenteei à minha sobrinha. Fiquei muito satisfeita com o resultado e recomendo. A entretela termocolante, nesse caso, é dispensável.





































Detalhe do tecido.

Se ficou interessada ainda dá tempo fazer um para presentear a alguma menininha querida. É um trabalho gostoso de fazer e que nos remete à infância.  

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Porta ... miudezas

       Quem faz artesanato, quando vê uma peça que ainda não fez, sente-se atraído pela ideia de tentar fazê-la. Acontece assim comigo e acredito que com muitas de vocês, que apesar de já terem uma imensa lista de trabalhos que gostariam de fazer não se cansam de procurar novidades. Há alguns dias, a Cristiane Moraes do tecendo desejos postou uma simpática bolsinha sugerida como porta-bijuterias. Senti-me encorajada a confeccionar essa peça, pois a Cris dizia ser fácil e indicava um bom tutorial. Eis o resultado:


















Uma outra mania de arteira é querer deixar sua digital em cada peça, seja na escolha do material ou fazendo pequenas adaptações. Nesse caso, descobri novas maneiras de se utilizar a bolsinha. Primeiro percebi que seria apropriada para guardar o material que utilizamos para cuidar de nossas unhas.


















A segunda maneira que encontrei foi guardar organizadamente os medicamentos que minha mãe toma.


















Fiquei muito feliz com o resultado, estou certa de que se você tentar achará uma nova utilidade para a bolsa. Dada a sua praticidade, ela já está na minha lista de lembrancinhas especiais.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Ecobag

    Depois de umas férias esticadas estou de volta ao meu saudoso cantinho. Nos últimos tempos ouvimos falar bastante sobre sustentabilidade do planeta e atitudes que contribuam para isso. Não é novidade pra ninguém a campanha pelo fim das sacolas plásticas de supermercado. Muitos concordam ser necessário, outros nem tanto, mas creio ser de senso comum que tais sacolinhas não são a melhor opção. Afinal quem já não ficou na mão com uma delas? Pelo sim pelo não, eu prefiro o charme das ecobags. Vários supermercados já puseram à venda sacolas retornáveis, mas se analisarmos de pertinho vemos que são frágeis e, digamos, não muito belas! Claro que como uma boa arteira, escolhi fazer minhas próprias ecobags. Escolhi um modelo que vi pela primeira vez no site da Vera. É uma wallet de muitos adjetivos.













As primeiras foram feitas por minha mãe que tem muita habilidade com costura e me ensinou como fazê-las direitinho. As faço em lona com bolso em tricoline ou com bolso em lona também ficando mais discretas e abertas à customização.
















Não preciso dizer que são muito resistentes, podendo ir à máquina de lavar e que faço muito sucesso onde as levo. Sua forma reduzida me permite ter sempre uma no carro para compras de última hora.
















Como não poderia ser diferente, minha filha tem uma versão infantil que usa pra transportar seus brinquedos. Suas amiguinhas quando viram a bolsa ficaram interessadas e encomendaram uma versão teen para usos diversos, inclusive no colégio. 
















Eu as confeccionei em tricoline, são dupla face, modéstia à parte ficaram lindas! Essas  meninas são muito espertas, pois aquelas mochilas já estão pra lá de ultrapassadas, essas bags são femininas e próprias de uma mocinha.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Tricô no Nordeste. Por que não?

    Quem mora em lugares quentes do Brasil como o Ceará não sente a necessidade de um cardigan, um colete fofinho, ou mesmo um cachecol em seu armário. Por essa razão,  infelizmente, o tricô é uma arte que não foi difundida aqui.
   O que poucos sabem é que é possível fazer peças bonitas e arejadas em tricô com a linha que tradicionalmente é utilizada no crochê. Existe uma infinidade de pontos que variam de simples a muito elaborados e se adequam bem a este material. Um exemplo modesto é a blusa abaixo, ótima para tricoteiras iniciantes ou que há tempos estão com suas agulhas em repouso, pois é tecida com uma combinação simples de pontos tricô e meia complementada com ponto segredo em crochê.
                                                          
   Utilizei um fio de viscose (Botonê - Linea Itália) junto com um fio de algodão (Camila 1000), agulhas de tricô 4,5mm e agulha de crochê 2mm. A receita está aqui.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Colete

    Se a história nos diz que o colete é uma peça que roubamos do guarda-roupa masculino, não podemos duvidar. Mas com tantas adaptações sofridas não é possível negar também que esta peça hoje é tão feminina quanto a saia. Assim, num momento em que o crochê impera com toda a sua graça e sofisticação, nada mais apropriado em nossos armários que um lindo colete de crochê.
    O modelo que posto agora foi apresentado pela Cláudia Maria (Línea Itália) no programa Arte Brasil. Ele tem a modelagem e comprimento que eu gosto. Mudei apenas o acabamento e o material (em minha cidade não vende Linea Itália), utilizei fios de algodão (Camila Fashion e Anne) e agulha 1,75mm.
























sexta-feira, 27 de maio de 2011

Aprendendo na blogosfera

     O dinamismo da vida moderna tem tornado o tempo um bem precioso. Para as administradoras do lar então...  Qual de nós não gostaria de passar tardes em companhia de amigas tricoteiras, bordadeiras, crocheteiras, costureiras, tecendo ideias e sonhos? Infelizmente, para a maioria, isso é incompatível com seus compromissos e responsabilidades. Mas, graças a Deus, inventaram a "blogosfera", que para mim é um modelo perfeito de Escola de Educação à Distância.  
    Hoje vim postar uma blusa que fiz graças a um post do Agulhas Fashion da Patty, um blog conhecido de muitas aqui por ser uma verdadeira fonte de inspiração. A Patty chamou essa peça de Blusa Novara. 



























     Utilizei o fio Ibiza e agulha 2mm, o que proporcionou  um     bom caimento. Vale a pena conferir a blusa confeccionada pela Patty aqui, onde se pode ter acesso também ao gráfico.
    Gostaria de aproveitar para agradecer a cada artesã que dedica horas do seu tempo compartilhando suas ideias e trabalhos, muitas vezes com pap's ou gráficos preciosos. 







quarta-feira, 18 de maio de 2011

Batinha Infantil em Crochê

     2010 foi um ano especial. Por razões profissionais minha família se mudou para São Carlos, uma encantadora cidade no interior de São Paulo. Lá, matriculei-me em um curso de tricô onde fiz amigas inesquecíveis. Em especial, a professora Carmem Ferro, uma exímia tricoteira que brinca com as agulhas desde sua infância. Possuidora de um verdadeiro baú do tesouro, mostrou-me muitas peças em tricô, crochê e bordado, que impressionavam pela delicadeza e perfeição. A peça que postarei aqui, embora a Carmem fale que a fez há quase 100 anos (rsrsrs), é simples e atual. É um vestido para meninas de mais ou menos 2 anos.


Não resisti, dei uma repaginada e o transformei em uma batinha para minha princesa de 6 anos.

      De trama arejada, é adequada para o clima do Nordeste. Sem contar que a modelagem soltinha deixa a peça muito leve. Sempre que minha filha a usa faz muito sucesso. Para acompanhá-la, uma tiara já bastante conhecida na net.




terça-feira, 3 de maio de 2011

Bolsa em Orinuno

     Meu primeiro contato com a cultura japonesa foi através de uma das minhas cunhadas que, morando no Japão por alguns anos, se encantou com o perfeccionismo dos japoneses que pode ser observado em seus trabalhos manuais. Em diversos blogs é possível encontrar arquivos de revistas que demonstram o bom gosto e criatividade desse povo digno de admiração. 
   Essa minha cunhada já não mora no Japão, mas certamente hoje seu coração é também japonês. Em homenagem a ela, que me apresentou um pouquinho do que viu por lá, quero postar uma bolsa em orinuno (origami em tecido) que aprendi com a artesã Juraci Paschoal. Simples e delicada, essa bolsa faz bonito em ocasiões informais.




     Para acompanhá-la, esta bolsinha multiuso. Juntas, unem muito bem charme e praticidade.